quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Organizado e perfeito,

mas não é vivo, é o mundo da pessoa controladora.
Quem vive em função do controle, tem uma existência fria, toca os outros sem tocar e nunca está pleno no presente.
Quanta infelicidade existe dentro deste ser?
Consegue complicar tanto que deixa passar tudo o que a simplicidade lhe apresenta.
O controlador é um mimado que quando quer, não sabe esperar, é agressivo, trata mal as pessoas e principalmente a si mesmo.
Quanta infelicidade existe dentro deste ser?
Vive somente na superfície da existência.
Reflete todas as formas de carinho e bondade advindo de outro, porque a única forma de viver que conhece é a falsa.
A ilusão de estar no controle custa muito e a conseqüência sempre será a doença dele ou de quem está próximo convivendo com o controlador.
Quanta infelicidade existe dentro deste ser?
Sua mente é um completo turbilhão e está sempre na defesa contra um hipotético ataque, precisa tanto?
Luz e paz, Zé Reynaldo.